Oscar 2018: as resenhas dos indicados a Melhor Filme

Comments (0) Cinema

Esse Oscar 2018 me lembra bastante a cerimônia de 2007, pela competição em si e por todos os filmes terem alguma chance – mesmo que remotas, considerando todas as premiações que já antecederam o Oscar. Não foi uma temporada que acompanhei com a mesma atenção de outros anos, mas consegui assistir todos os filmes (ainda estou devendo os curtas de documentário e animação, mas até domingo eu assisto).

Nesse artigo especial, reúno todas as resenhas dos nove filmes indicados na categoria principal da cerimônia, que acontece no dia 04 de março (domingo) e será mais uma vez apresentada por Jimmy Kimmel e transmitida pelo canal TNT aqui no Brasil. Aproveite que finalmente chegamos na semana do Oscar para conferir o que penso sobre cada filme.  Dê uma olhada:

(mais…)

Read article

‘Trama Fantasma’ tem história imprevisível e cheia de estilo

Comments (1) Cinema

O mesmo mistério que permeou o lançamento de Trama Fantasma até praticamente a sua estreia também é o que norteia a narrativa do novo filme de Paul Thomas Anderson, o oitavo da sua carreira e o primeiro ambientado inteiramente na Inglaterra. Escrito pelo próprio diretor, o filme é imprevisível ao construir com esmero afinco as personalidades dos seus personagens. Trama Fantasma acompanha Reynolds Woodcock (Daniel Day-Lewis, em provável última atuação) e sua obsessão e genialidade em desenhar vestidos que são usados pela alta classe britânica e a realeza europeia.

Mas logo nos primeiros quadros de Trama Fantasma, Paul Thomas Anderson faz questão de mostrar que o ambiente onde a narrativa se desenvolve, a Casa de Woodcock, é rodeado por estranhezas e manias que têm um único objetivo: respeitar o processo criativo de Reynolds. Quando ele é confrontado logo no café da manhã por uma de suas modelos, fica nítido o quanto Reynolds é um homem de difícil convivência, capaz de ser entendido (ou compreendido) apenas por sua irmã, Cyril (Lesley Manville). Ao tirar o final de semana de folga e partir para o campo, ele conhece a misteriosa Alma (Vicky Krieps), uma simples garçonete e por quem Reynolds imediatamente se interessa.

(mais…)

Read article

‘Mozart in the Jungle’ alcança o seu melhor na 4ª temporada

Comments (0) Séries

Mozart in the Jungle tem sido uma dessas gratas surpresas ano após ano. A série nunca estreia cercada por qualquer expectativa e me parece que não é acompanhada por um grande público. Mas sempre oferece episódios que mesclam como nenhuma outra série o drama e a comédia em sua melhor forma, estabelecendo não só uma relação afetiva entre o público e seus personagens, como sabendo criar e desenvolver novos conflitos sem nunca perder o humor.

A série criada por Roman Coppola, Paul Weitz e companhia limitada é divertida em cada episódio, por isso é tão difícil largar uma temporada quando fica disponível na Amazon Prime. Os episódios duram cerca de 25 minutos e a série nos suga de tal maneira que tudo que mais queremos após o final de um capítulo é simplesmente dar o play no próximo. E isso se manteve assim mais ainda na 4ª temporada, que estreou recentemente, onde Mozart in the Jungle exibe a sua melhor forma: mais madura, sabendo exatamente qual caminho deseja seguir e oferecendo novos desafios (e diversão) para um elenco que atua “with the blood” em cada cena.

(mais…)

Read article

‘Here and Now’ tem potencial, mas a estreia é uma bagunça

Comments (0) Séries

Após uma hora de episódio, tudo o que se consegue pensar é: “o que é isso que eu acabei de assistir”? A nova série de Alan Ball (Six Feet Under, True Blood) para a HBO, Here and Now, é uma colcha de retalhos de histórias de uma família que pouco a pouco vamos descobrindo e desvendando seus mistérios. No início parece que Alan Ball está tentando catequizar a audiência, transformando o título homônimo da série em um mantra que se repete não só nos diálogos dos personagens, mas também em certas inserções nas imagens que assistimos.

Mas se a primeira metade é marcada por essa ideologia de viver e experienciar o “aqui e agora”, a outra parte do episódio é bem mais interessante ao se concentrar na história familiar. O gancho para construir a trama é o aniversário de 60 anos de Greg Bishop (Tim Robbins, um espetáculo), professor de filosofia e passando por uma crise existencial (pura balela, o cara trai a mulher e quer discutir filosoficamente seus conflitos) que se intensifica na data comemorativa. Enquanto isso, a sua mulher Audrey (Holly Hunter, também muito bem) planeja a festa (quer mesmo é passar a impressão de família unida e moderna) e se preocupa em juntar os filhos, os adotivos e a única biológica.

(mais…)

Read article

‘Três Anúncios Para Um Crime’ não é o filme reflexivo que pensa ser

Comments (1) Cinema

Os filmes do cineasta Martin McDonagh me lembram muito as comédias de humor negro realizadas pelos irmãos Coen, quando estes não querem soar sérios ou pretensiosos demais. Não há nenhum interesse em soar profundo, hermético ou buscar compreender a natureza humana. O objetivo é ser crítico ao mesmo tempo que consegue divertir. Por outro lado, tanto nos filmes de McDonagh quanto nesses feitos pelos irmãos Coen, há muitas outras camadas que nos possibilitam enxergar e refletir além do tom disfuncional, errático e disfarçado de humor que carregam. Três Anúncios Para Um Crime tenta criar uma narrativa assim, mas não consegue estabelecer nenhuma profundidade, ao contrário do que o filme pensa que é.

Mildred (Frances McDormand, a melhor no elenco do filme) é uma mãe em luto que decide buscar justiça ao perseguir a polícia local da fictícia Ebbing, comandada pelo Xerife Willoughby (Woody Harrelson), ao colocar outdoors perto da entrada da cidade com o intuito de chamar atenção para o brutal assassinato da filha e os meses de impunidade em que nada foi feito. O departamento é uma bagunça e o símbolo maior disso é Dixon (Sam Rockwell), policial racista e que usa seu distintivo como intimidação. Porém, Mildred decide comprar a briga e divide toda a cidade, desencadeando uma série de tensões no lugar entre os que apoiam as suas ações e outros que estão do lado do respeitado xerife.

(mais…)

Read article