Os dez livros que se destacaram em 2015

Comments (1) Literatura

Epílogo: Essa lista não tem a intenção de indicar os melhores livros de 2015, para isso acesse o jornalismo especializado do The New Yotk Times. Essa lista tem a intenção de fazer notar livros interessantes que chamaram atenção durante o ano, por motivos especiais que não (apenas) a genialidade da narrativa.

Veja a lista, sem ordem de preferência.

A única memória de um escravo do período colonial que se tem notícia já foi traduzida para o português em site | Foto: Divulgação

A única memória de um escravo do período colonial que se tem notícia já foi traduzida para o português em site | Foto: Divulgação

An Interesting Narrative. Biography of Mahommah G. Baquaqua, de Mahommag Baquaqua

O primeiro livro dessa lista ainda não foi publicado no Brasil, mas se trata de um tema bastante importante: é a única biografia que se tem notícia de um africano tornado escravo na época da colonização portuguesa. Mahommah Gardo Baquaqua nasceu onde fica o Benin, na África, e foi trazido à força em um navio negreiro em 1845. Ele passou os dois anos seguintes trabalhando em diversos estados do país e chegou a tentar suicídio. Acabou conseguindo escapar para os Estados Unidos e lá, em 1854, publicou um relato autobiográfico chamado An Interesting Narrative. Biography of Mahommah G. Baquaqua. No primeiro semestre de 2016 o livro será publicado em terras brasileiras, através de uma parceria entre a Universidade de Pernambuco e a Universidade York, do Canadá, mas já possui uma versão on-line disponível em português neste site.

O livro O Pequeno Príncipe voltou à lista dos mais vendidos após lançamento de novo filme | Foto: Divulgação

O livro O Pequeno Príncipe voltou à lista dos mais vendidos após lançamento de novo filme | Foto: Divulgação

O pequeno príncipe, de Antoine de Saint-Exupéry

Em 2015 as vendas do livro mais famoso de Antoine de Saint-Exupéry tiveram um salto, certamente por conta do lançamento da animação que conta a história do minúsculo habitante do asteroide B612. A história é linda e muito delicada, as ilustrações do livro também, mas o que mais agrada aos leitores são as filosofias poéticas por trás da solidão humana. É leitura obrigatória.

Marie Kondo conquistou milhares de fãs em todo mundo com a sua metodologia de organização | Foto: Divulgação

Marie Kondo conquistou milhares de fãs em todo mundo com a sua metodologia de organização | Foto: Divulgação

A mágica da arrumação, de Marie Kondo

Marie Kondo mobilizou milhares de fãs em todo o mundo a organizar, pelo menos um pouquinho, melhor o guarda-roupa, o quarto, a casa, a vida. A japonesa criou um método que modifica a forma de pensar a organização e evita que a bagunça retorne: 1) escolha conscientemente o que vai ser mantido; 2) defina um lugar específico para cada coisa… Mas nem pense que essas regrinhas se bastam no lugar do livro, você vai precisar dele para desenvolver uma nova cultura em sua vida (depois nos conte).

O Irmão Alemão é o último livro lançado por Chico Buarque | Foto: Divulgação

O Irmão Alemão é o último livro lançado por Chico Buarque | Foto: Divulgação

O irmão alemão, de Chico Buarque

Chico Buarque lançou esse romance após descobrir que tinha um irmão alemão fruto de um amor entre seu pai e uma tal de Anne Ernst, antes do casamento que daria a Sergio de Hollanda outros sete filhos. A descoberta dessa história atiçou a vontade de Chico de fazer uma história com ares detetivescos de um irmão que busca outro que nunca viu, em um país que sofreu com o nazismo, e tudo o que poderia ou não ter acontecido. Vale a pena, só de saber que Chico já ganhou três prêmios Jabuti e vendeu mais de um milhão de exemplares.

midset

Esse livro está na lista dos melhores livros de 2015 de Bill Gates | Foto: Divulgação

Mindset: A Atitude Mental Para o Sucesso, de Carol S. Dweck

E aí que Bill Gates fez uma lista dos livros mais sensacionais que leu em 2015, e “A atitude mental para o sucesso” chamou nossa atenção. “Através de estudos inteligentes e escrita envolvente, Dweck ilumina como nossas crenças sobre nossas capacidades exercem uma enorme influência sobre como aprendemos e quais caminhos tomamos na vida”. Basta, né?! Apenas que este não será um livro de 2015 para o Trívia, pois o ano já está acabando… e sim de 2016.

Um dos nossos preferidos do ano, A Amiga Genial conta lindamente a história de vida de duas amigas | Foto: Divulgação

Um dos nossos preferidos do ano, A Amiga Genial conta lindamente a história de vida de duas amigas | Foto: Divulgação

A amiga genial, de Elena Ferrante

Desde 1992, Elena Ferrante publica livros de grande sucesso, mas sem que seu nome verdadeiro tenha sido revelado até hoje. Sim, Elena Ferrante é um pseudônimo. E essa ausência que Ferrante causa na vida dos que a lêem é a mesma ausência que ela trata no livro A Amiga Genial, o primeiro de uma tretralogia lançado em 2011, na Itália, mas apenas esse ano no Brasil. A história é contada sob o ponto de vista de Lenu (Elena), amiga de Lila (Rafaela), que some da face da terra sem deixar vestígio e deixa a amiga e o filho sem contato. A partir daí Lenu resolve contar a história da amiga desde que elas se conheceram, só de pirraça, para o desejo de Lila de sumir não aconteça.

O Trívia já está esperando as continuações do primeiro, que já foram lançadas na Itália, mas ainda não ganharam sequência em português.

Já pode comemorar! Tem livro ilustrado de HP agora, e ele é lindo!! | Foto: Divulgação

Já pode comemorar! Tem livro ilustrado de HP agora, e ele é lindo!! | Foto: Divulgação

Harry Potter, versão ilustrada por Jim Kay

Estava demorando! Mas nesse ano o primeiro livro (Harry Potter e a Pedra Filosofal) em versão ilustrada do bruxo mais famoso no mundo trouxa apareceu. A coleção de ilustrações do premiado Jim Kay só será publicada no Brasil em 2016, mas a notícia de que está aí existindo já basta, não é? Agora é uma questão de tempo…

Lolita fez 60 anos e continua tão atual... | Foto: Divulgação

Lolita fez 60 anos e continua tão atual… | Foto: Divulgação

Lolita, de Vladimir Nabokov

O clássico de Vladimir Nabokov que conta a história de uma adolescente de doze anos seduzida pelo marido de sua mãe completou 60 anos, em 2015. Mesmo assim, a história de Lolita e do professor universitário Humbert Humbert continua atemporal, taí Verdades Secretas que não nos deixa mentir. Também é livro obrigatório.

Gregório Duvivier lança um livro de ficção e esquetes produzidas para o Porta dos Fundos | Foto: Divulgação

Gregório Duvivier lança um livro de ficção e esquetes produzidas para o Porta dos Fundos | Foto: Divulgação

Put some farofa, de Gregório Duvivier

Duvivier é aquele tipo de escritor que a internet não nos deixa esquecer, é praticamente onipresente na rede e às vezes incomoda. Mas é também um dos autores mais promissores do Brasil na atualidade. Para quem gosta do humor inteligente de Duvivier, “Put some farofa” traz uma seleção de ficções já publicadas na Folha de São Paulo, esquetes feitas para o Porta dos Fundos, e alguns inéditos.

Menção honrosa aqui na lista de destaques do ano | Foto: Divulgação

Menção honrosa aqui na lista de destaques do ano | Foto: Divulgação

Agora aqui ninguém precisa de si, de Arnaldo Antunes

Eis que esse livro fecha nossa lista de destaques do ano simplesmente por motivos de: arbitrariedade. Não que ele não seja genial e cheio de sacadas. Não que ele não seja plasticamente bonito. Apenas porque dificilmente estará em alguma lista divulgada nessa imensa rede mundial de computadores. Pois aqui fazemos a nossa parte. Somos fãs de Arnaldo, queremos influenciar outras pessoas a conhecer a sua obra musical, gráfica, poética, crítica, etc. Quanto mais melhor!

Agora aqui ninguém precisa de si reúne uma série de poesias e artes gráficas que Arnaldo Antunes produziu, e que agregam em sinergia o seu trabalho como cantor, escritor, poeta e artista gráfico. Tem poesias que musicou e músicas que viraram arte gráfica. Tem filosofia, política, cidadania. É um emaranhado de inteligência, meu-pai-do-céu.

One Response to Os dez livros que se destacaram em 2015

  1. […] da professora de Psicologia na Universidade de Stanford, Dra. Carol S. Dweck, e que esteve na lista de livros lidos por Bill Gates no ano passado, ela diz que “muitos dos treinadores lamentam que, quando dão feedback corretivo […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *